Cidades, Regional

JUAZEIRO DO NORTE – CEARÁ: Mercado pet está em expansão na região do Cariri

Animais cotados em mais de R$ 30 mil estão entre os cães de criadores do Cariri, onde o mercado está em alta .

Por Elizângela santos.

A VETERINÁRIA MARIA Alice Calado afirma que o proprietário do animal não se preocupa tanto com preço, mas exige qualidade dos produtos e serviços para o seu cão ELIZÂNGELA SANTOS

A VETERINÁRIA MARIA Alice Calado afirma que o proprietário do animal não se preocupa tanto com preço, mas exige qualidade dos produtos e serviços para o seu cão ELIZÂNGELA SANTOS

Juazeiro do Norte Há uma década não se podia falar de um mercado em franca expansão, buscando adequar-se à demanda da clientela, cada vez mais exigente. A expansão de criadores de cães de raças no Cariri possibilitou uma abertura maior do mercado e uma qualificação do setor de pet shop. Com isto, ganham os criadores profissionais de animais com pedigree e também os donos de cães domésticos, os pets.

As clínicas sofisticadas na região se multiplicam. Os criadores afirmam que é graças à internet e a instituições como o Kennel Club, existente em Juazeiro do Norte desde 1971, com sócios de 42 Municípios da mesorregião do Araripe. Se contar desde então, são mais de 500 criadores profissionais. Mas, segundo o secretário do Kennel, Franklin Alencar, também criador, apenas 100 deles estão ativos atualmente.

A busca de novidades é uma preocupação constante nas lojas para animais em Juazeiro do Norte, onde o ponto de concentração é a Rua São Paulo, no Centro da cidade

A busca de novidades é uma preocupação constante nas lojas para animais em Juazeiro do Norte, onde o ponto de concentração é a Rua São Paulo, no Centro da cidade

A demanda do mercado aumenta, porque há uma clientela mais exigente e também sofisticada. De acordo com Franklin, há raças de cães que chegam a custar mais de R$ 30 mil na região. É o preço de um automóvel novo. É óbvio que um investimento deste porte requer um cuidado especial, desde alimentação de qualidade a modernos medicamentos. Em muitos casos, há aqueles criadores que recorrem às capitais e também à internet para dar conta do seu animal.

Franklin Alencar afirma que, somente na região, são realizados três eventos anuais com cães das várias raças, incluindo os criados na região e os demais de outros estados e até do Exterior. Em cada um deles, são nove exposições. Este ano já houve a primeira, em Juazeiro, no mês de fevereiro, no Ginásio Poliesportivo. O segundo evento será durante a ExpoCrato, no mês de julho. A terceira, com data e local a confirmar.

Maior exigência

Ele destaca a importância das empresas de atendimento aos animais estarem mais preparadas, pois o nível de exigência da clientela aumenta a cada dia. “Já teve criador que quis processar pet shop. Um deles, o cão teve inflamação no ouvido porque entrou água na hora do banho”, afirma.

Sócio do Kennel há dois anos, o veterinário Francisco Herivelto Bezerra e Silva destaca a importância desse segmento para a economia. Em Juazeiro do Norte, a referência para a compra de produtos da linha pet e clínicas é a Rua São Paulo, onde estão localizadas as principais empresas do ramo. “O mercado hoje está em ascensão e, por conta dessa exigência do cliente, os produtos que hoje estão no mercado da Capital chegam rapidamente ao interior”, diz.

Herivelto está há seis anos no mercado. Ele ressalta a concorrência crescente, principalmente por conta da diversidade de raças na região. “Hoje é incontável o número de raças já existente na região”, diz ele, ao acrescentar que Juazeiro já se encontra no rol dos melhores criadores do País de algumas raças. Cita como exemplo Boxer e Dolgo Argentino. Ele mesmo adquiriu há dois anos duas fêmeas de Bulldog Inglês, e os cuidados com suas cadelas são bem especiais. Chega a recorrer ao mercado de fora para atender a sua demanda. Na região, conforme Herivelto, há raças originárias de outros países.

Porém, o mercado com as rações específicas, de linha terapêutica, já não é tão raro nas prateleiras. São as importadas, como a Royal Canin e Cibau, e as da linha premium e super premium, como a linha Purina, Proplan, Max, Big Box, da linha Pedigree, mais populares, e outras. “Normalmente, o dono do animal não quer saber o quanto está gastando com o cão, mas busca mesmo a qualidade e quer resultados”, diz a proprietária de pet shop e clínica em Crato, Maria Alice Calado Morais. Ela está no mercado há quase dez anos. Junto com o marido, o veterinário Manoel Morais Brito, tem participado com frequência de feiras nacionais e internacionais.

Segundo Manoel Morais, a busca de novidades tem sido um trabalho contínuo. Hoje, conforme ele, se pensa no bem-estar do consumidor, nas melhores formas de atendimento e no conforto do animal. Ele oferece serviço de táxi-dog e hospedaria de animais, e já se pensa em adquirir um veículo melhor. No mercado cratense são cerca de dez empresas do ramo, mas a diversidade de produtos de linha mais sofisticada para os animais chama o cliente.

A veterinária Tarsila Pereira de Oliveira, há 20 anos no mercado em Juazeiro, tanto na área comercial como na clínica, destaca como as relações dos seres humanos com os animais domésticos tem mudado. Ela vê uma tendência para “humanização” dos animais e fortalecimento do convívio com os bichos de estimação, onde há maior de afetividade. Mas ainda há muito o que mudar no que diz respeito a essa relação. E as orientações quanto à forma de cuidados devem partir de uma visão especializada.

Herivelto Bezerra ressalta que ainda há muitas pessoas que alimentam o seu cão com os mesmos alimentos de casa, os restos de comidas, e isso acaba maltratando animal e afetando a sua saúde, por conta da inadequação.

Qualidade
Serviços tendem para especialização

A especialização no atendimento veterinário é uma necessidade que está na ordem do dia nas clínicas da região

Juazeiro do Norte Diante do crescimento dos animais de estimação no ambiente doméstico, a veterinária Tarsila Pereira de Oliveira destaca que é importante perceber que os animais necessitam de espaços, de adequações ao clima e de cuidados relacionados aos tipos de raça. Tudo isto requer uma assistência e orientações de um especialista do ramo.

Ela salienta o processo de expansão do mercado e a melhoria da área, que tem exigido também uma especialização clínica. Porém, nestes casos, quando há necessidade, ela encaminha para outros centros, já que a região ainda não dispõe de especialistas como dermatologistas ou oftalmologistas.

Para o veterinário Manoel Morais, a busca de coisas novas para o mercado caririense é constante. Ele avalia o mercado hoje como de bom nível, que não deixa muito a desejar em relação às capitais. Hoje não é mais tão raro os aparelhos de Raio X nas clínicas e a ultrassonografia para animais. Na sua clínica, há todo um procedimento que leva em consideração o atendimento dos clientes, ou seja, o cão e o seu dono. E isso se repete nas outras lojas que funcionam com clínicas anexas, já que muitos proprietários são também veterinários.

Salas sofisticadas, serviços de atendimento direto ao consumidor, em domicílio, tosas específicas, e profissionais que devem estar cada vez mais capacitados, antes de decidir iniciar atividade no segmento.
A diferença no preço da ração em até R$ 0,50 muda o rumo do cliente. E essa é uma forma saudável de atuar no mercado, segundo Herivelto, demonstrando que há um crescimento saudável, em que os consumidores passam a ter mais opção de compra. E a consumidora Priscila Rocha atesta isso. Ela tem dois cães das raças Pinscher e Poodle. “São os meus meninos e sempre estou procurando novidades para eles”, afirma. Mesmo assim, admite que não dá muitos mimos aos animais. Diz estar apreciado o crescimento do mercado e de vez em quando está comprando novas roupas para os seus pupilos. É por essa troca de carinho que o mercado também procura atender.

“O mercado se amplia para atender à demanda exigente dos criadores da região”
Francisco Herivelto Silva
Criador

“Queremos estar atualizados do que há no mercado para trazer para a região”
Manoel Morais Brito
Veterinário e proprietário de pet shop


MAIS INFORMAÇÕES
Kennel Club – Juazeiro do Norte, Rua Padre Cícero, 42
Centro, secretário Franklin Alencar
Telefone:(88) 9966.9768

Leia também

1 Comentário

  1. Jaqueline

    Mas a cidade é uma vergonha quanto ao número de animais abandonados.