Policial, Regional

JUAZEIRO DO NORTE – CEARÁ: Violência – Polícia registra mais de 700 ocorrências

Nos 30 dias de março, a Delegacia de Juazeiro do Norte, na região do Cariri, registrou 777 ocorrências. Na Delegacia Regional de Polícia Civil de um dos maiores municípios do Cariri, foram 156 furtos e 105 assaltos, além de 13 assassinatos.

Os números são de um balanço elaborado pela própria Delegacia. Para se ter uma ideia de como está a violência, na madrugada de terça-feira para quarta, foram registrados um assalto a pessoa e duas tentativas de furtos.

De acordo com o escrivão-chefe, Lúcio Freitas, também no mês de março foram 10 mortes no trânsito. “E nesse mês de março, foram abertos aqui, na Delegacia, 205 inquéritos policiais. A maioria, justamente por furto e roubo”.
Quanto aos assassinatos, o escrivão explicou que a maioria dos casos está envolvida com vingança e com o tráfico de drogas. “Estes são os carros-chefes dos homicídios. É um quadro terrível”, afirma ele.

Apreensões
Somente no mês passado, as equipes de policiais da Delegacia Regional de Juazeiro do Norte conseguiram apreender 45 armas de fogo, como revólveres, pistolas e espingardas. Também foram descobertas pelos policiais, neste mesmo período, nada menos que 25 armas brancas, como facas e facões.

Com tanta violência, o policial civil não esquece de falar de um ponto positivo quando indagado sobre o assunto, que é a colaboração da população com o trabalho da Polícia. “As pessoas falam conosco, comunicam casos, denunciam. É uma grande ajuda”.

Drogas
Segundo o delegado regional de Juazeiro do Norte, Gustavo Augusto Pernambuco, as drogas representam os maiores transtornos. “A Delegacia de Juazeiro é a maior em volume de procedimentos hoje. O maior problema são as drogas. Elas envolvem crimes, como o tráfico, as ameaças, os roubos e os portes de arma”.

O vício, completa o delegado titular, é o principal ponto neste campo tão negativo. A pessoa que quer consumir acaba roubando, ameaçando pessoas de morte e se envolvendo em muitos outros crimes, engrossando mais ainda a lista de procedimentos.

O Estado

Leia também

Comentários Encerrado

Os comentários estão encerrados. Você não poderá publicar comentário neste artigo.