Cidades

Crato-CE: História do municipio será ensinada nas escolas

Lei municipal determina que os currículos da escola pública abordem a História do Crato

Na sala de aula, a aprovação da lei é vista com otimismo por parte dos alunos e professores. Avaliam que os novos conteúdos ampliaram o aprendizado YAÇANÃ NEPUNUCENA

Crato. Entrará em vigor a partir do dia 8 de agosto de 2012 a lei sancionada neste Município que torna obrigatório o ensino da História do Crato para os alunos que cursam o Ensino Fundamental II nas escolas da rede pública de ensino. As escolas particulares poderão, facultativamente, adotar a nova disciplina conforme a programação pedagógica.

A medida proposta pelo vereador George Macário de Brito foi aprovada por unanimidade na Câmara Municipal.

A lei, que foi baseada nas correlações com a História do Cariri, será uma oportunidade para os cidadãos cratenses resgatarem valores, cultivarem a autoestima e reavivarem os sentimentos de amor e respeito à pátria. Também permitirá aprofundar conhecimentos, principalmente, sobre o povoamento da região e sobre personagens marcantes como o Padre Cícero Romão Batista, a heroína Bárbara de Alencar, entre outros nomes que contribuíram para o desenvolvimento do Município e da região do Cariri.

Para o autor da proposta, a cidade possui uma rica história que não pode ser negligenciada. George Macário diz que a lei busca a reparação de um equívoco, na medida em que a História local deixou de ser repassada às gerações ao longo dos anos. “Sempre senti um vazio sobre isto. Percebi que algumas coisas eu poderia ter aprendido na escola. Com o conhecimento histórico sobre a nossa cidade, as futuras gerações terão a oportunidade de valorizar sua terra”, afirma o parlamentar.

Além de ensino da História do Crato, a lei também determina que, a cada primeiro dia letivo do mês, os alunos deverão assistir ao hasteamento das bandeiras do Município do Crato, do Estado do Ceará e da República Federativa do Brasil e executarem os respectivos hinos, preferencialmente de forma cantada. Todas as instituições escolares irão receber o material didático que será produzido pela Prefeitura. O conteúdo da matéria será organizado por historiadores em parceria com profissionais da Educação, universidades e secretarias municipais de Cultura e Educação. Porém, a aplicação da totalidade do assunto abordado deverá ser desenvolvida no período de quatro anos, que equivale ao transcurso do 6º ao 9º anos, cursados por alunos com idades entre 12 e 15 anos.

Os professores irão participar de capacitações para aprofundar e aperfeiçoar os conhecimentos sobre a temática antes da Lei entrar em vigor. Os educadores afirmam que, apesar do conteúdo de História transmitido aos alunos do Ensino Fundamental II já ser muito amplo, é necessário que os estudantes conheçam a História local. Eles planejam repassar a matéria de forma dinâmica e atrativa.

Formação continuada

Segundo o secretário de Educação, José Valentim Dantas, na medida em que os educadores passarem a se inteirar da História do Crato, irão reconhecer os valores sociais e importância da cidade. “Dentro das formações continuadas oferecidas aos docentes, iremos incluir conhecimentos relativos à História e à Geografia do Município. A pasta estará preparada para cumprir a lei e dará toda condição para as escolas se adequarem até a data prevista”, afirma.

A Prefeitura vai autorizar a compra de mastros para a colocação das bandeiras em todas as escolas da rede. De acordo com o prefeito Samuel Araripe, a iniciativa vai repercutir positivamente entre alunos e professores devido à cidade ser a mais antiga da região do Cariri e ter dado origem às demais. “Estamos estudando qual a melhor maneira de instituir a lei. As novas gerações devem conhecer a nossa rica História”.

Mais informações

Câmara Municipal do Crato Rua Senador Pompeu, 468
Centro – Região do Crato
Telefone: (88) 3523.2749

Portal Verdes Mares

Leia também

Comentários Encerrado

Os comentários estão encerrados. Você não poderá publicar comentário neste artigo.