Entretenimento

Crato-CE: Tradicional Romaria da Santa Cruz da Baixa Rasa leva centenas de fiéis à Floresta Nacional do Araripe

A tradicional Romaria da Santa Cruz da Baixa Rasa acontece hoje, na serra do Araripe, em Crato, com a presença de centenas pessoas da região. Ainda de madrugada os cavaleiros começam a sair de casa, de várias partes do Cariri e até do Pernambuco. É bem lá na divisa entre os dois estados, na Baixa Rasa, que morreu há mais de dois séculos, de fome e sede, um vaqueiro. Dias depois o corpo foi encontrado ao lado do cavalo magro, que continuou ao lado do seu dono. Desse tempo para cá, passou a ser reverenciado pela fé do povo. São promessas feitas e pagas no dia 25 de janeiro.

A festa tem o acompanhamento dos agentes ambientais para os devidos cuidados com o meio ambiente e também apoio da Prefeitura Municipal do Crato, por meio de serviços básicos e da Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude. No meio do clarão, no coração da Floresta Nacional do Araripe, as pessoas acendem velas e depositam suas orações. Nos últimos anos, uma missa tem sido celebrada no local. Grupos de tradição popular também se apresentam e barracas são montadas para a venda de comidas e bebidas típicas. É proibida a comercialização de bebidas alcoólicas no local.

A fé do vaqueiro sertanejo faz com que a originalidade da festa da Cruz da Baixa Rasa se mantenha, dentro do seu caráter religioso e festivo. São cerca de 400 vaqueiros que participam todos os anos do cortejo e missa. O percurso é feito em duas horas. Com santos nas mãos e o gibão de couro, os homens simples sobem a serra. Alguns dias antes acontecem as escolhas da Rainha da Baixada e da Rainha do Vaqueiro, que saem na frente do cortejo, numa charrete. A concentração de frente à igreja do sítio Lameiro, em Crato, onde os vaqueiros se organizam para subir.

Leia também

Comentários Encerrado

Os comentários estão encerrados. Você não poderá publicar comentário neste artigo.