Tecnologia

Celulares piratas serão bloqueados pelas operadoras a partir do primeiro trimestre de 2013

Um sistema está sendo desenvolvido e será implantado nas centrais de operação das quatro principais empresas de telefonia móvel do Brasil, Telefônica/Vivo, TIM, Claro e Oi , e que deve começar a funcionar a partir do primeiro trimestre de 2013. O programa vai restringir o uso  de celulares piratas no país.

A Anatel, Agência Nacional de Telecomunicações, e o Sinditelebrasil (sindicato que representa as teles) apontam que uma quantidade gigante de aparelhos piratas estão em uso no país. A agência faz ações de fiscalização para tirar esses equipamentos do mercado, mas informou que também não possui levantamento sobre o número de apreensões.

Contudo, as empresas do setor pretendem investir mais de R$ 10 milhões para bloquear os celulares piratas e com isso resolver esse problema. Com a medida, elas esperam reduzir o número de reclamações contra o serviço, segundo as operadoras, esses celulares são de baixa qualidade e costumam ter mais queda de chamadas, o que contribui com as queixas às centrais de atendimento.

Os telefones piratas não tem a certificação da Anatel e, na maioria das vezes, chegam ao mercado brasileiro via contrabando. Sem a homologação (certificação), não há garantia de que o aparelho atenda aos requisitos técnicos de funcionamento exigidos no país.

O program que irá bloquear os celulares piratas funciona por meio do reconhecimento do código de identificação que todo celular possui, o chamado IMEI, captado pela central das operadoras quando fazemos chamadas.

Para impedir que o cliente use um celular homologado para fazer o cadastro do chip e depois troque por um pirata, o sistema também vai passar a acompanhar o EMEI dos aparelhos usados por todas as linhas habilitadas a partir do primeiro trimestre de 2013.

Leia também

Comentários Encerrado

Os comentários estão encerrados. Você não poderá publicar comentário neste artigo.